Conheça as vantagens de ter sempre na mesa alimentos cheios de cor!

alimentos com cor e vitalidade

A melhor forma de cuidar da sua saúde é ir à feira e escolher frutas e legumes. A alimentação é essencial para prevenir doenças e manter o bom funcionamento do organismo. Nesse processo, cuidar da quantidade e variedade de cores no prato é o primeiro passo. Isso mesmo, quanto mais colorido os alimentos, mais nutrientes a refeição possui. Lembra quando sua mãe dizia que “antes de tudo comemos com os olhos?” Ela estava certa. A aparência visual do cardápio, além agradar à visão e aguçar o paladar, pode ser importante aliada para manter o equilíbrio nutricional. Então adeus a monocromia no prato! Use a criatividade e prepare cardápios multicoloridos.

Os alimentos dividem-se em seis tipos de cores, sendo que cada um representa proteínas, vitaminas, antioxidantes e outros nutrientes importantes para nosso corpo. Veja qual a importância das cores e em que alimentos apostar na composição do prato.

 

Cores Função Alimento

Amarela

Auxiliam na manutenção dos tecidos e dos cabelos. Também são ótimas fontes de vitamina C, importante aliado do sistema imunológico. Alimentos de tonalidade alaranjada e amarela são oxidantes e atuam contra a ação dos radicais livres, prevenindo o envelhecimento, por exemplo. A cor vem da substância betacaroteno, que atua no metabolismo de gordura. Laranja, mamão, melão, milho, pêssego, pimentão amarelo
Branca A substância flavina dá a cor branca aos alimentos ricos em minerais, carboidratos, vitamina B6, cálcio e fósforo. Auxiliam na renovação celular, protegem o sistema imunológico e ajudam na formação dos dentes e na elasticidade dos músculos. Alho, arroz, banana, batata, couve-flor, cebola, feijão branco, mandioca, pêra, palmito
Marrom Regulam o intestino, melhoram a flora intestinal, controlam o colesterol e o diabetes. Têm efeito contra a fadiga. São importantes fontes de fibras, selênio e vitamina E. Amêndoa, amendoim, arroz integral, canela, castanha, feijão, pão integral, trigo
Preta ou roxa A tonalidade azulada, preta ou roxa vem da antocianina, pigmento associado à vitamina B1, responsável pela transformação dos nutrientes em energia. Alcachofra, ameixa, berinjela, feijão preto, figo, jabuticaba, repolho roxo, uva
Verde Resultante da clorofila, os alimentos desta cor têm a capacidade de aumentar a energia das células e do nosso organismo. Abobrinha, agrião, alface, almeirão, chuchu, couve, escarola, espinafre, kiwi, pimentão, pepino, rúcula
Vermelho Preveni estresse e funciona como antioxidante no controle dos radicais livres. A cor vem do licopeno geralmente associado à vitamina C. Beterraba, goiaba, melancia, pimentão vermelho, tomate

Programa do Governo promove Incentivo ao turismo na Terceira Idade

turismo terceira idade

Quem tem mais de 60 anos vai ter algumas vantagens na hora de viajar.  O governo lançou um programa para incentivar o turismo na melhor idade.

Vinte e três milhões de brasileiros que têm mais de 60 anos já podem viajar pelo Brasil e para o exterior com descontos. No pacote de estímulo dá para comprar a passagem, pagar hotel e até pegar dinheiro emprestado em bancos públicos para gastar na viagem. A linha de financiamento para quem tem mais de 60 anos tem juros mais baixos.

Sempre que viajam, Aloisio e Maria Tavares trazem uma lembrança dos lugares que conheceram. Copinhos, corujas, a coleção é de dar inveja. Os dois adoram viajar. Depois que se aposentaram, conheceram vários países e não querem mais parar. O próximo destino deve ser a Rússia.

“Tem que aproveitar a vida. Então nós estamos viajando o máximo que a gente puder”, conta o aposentado.

O casal já passou dos 70 e nem quer saber de destinos tranquilos, para descansar. “Nós gostamos mais de coisas mais movimentadas. Eu gosto de viagem alegre”, explica Maria.

As agências de turismo apostam cada vez mais em pacotes para quem tem mais de 60 anos. Eles são 23 milhões de brasileiros, de acordo com o IBGE.

Clique aqui para saber mais sobre o programa.

Fonte: G1

Indicação de Livro – Atividade Física e o Idoso: concepção gerontológica

atividade-fisica-e-o-idoso-concepcao-gerontologica-mazo-giovana-zarpellon-lopes-marize-amorim-benedetti-tania-bertoldo-8520505244_300x300-PU6e640c5c_1

O livro intitulado ATIVIDADE FÍSICA E O IDOSO: concepção gerontológica, tem como objetivo subsidiar a atividade pedagógica e científica de profissionais, alunos e técnicos de Educação Física e outras áreas, que atuam ou desejam atuar com idosos na área da Educação Física e Gerontologia, contribuindo para a formação acadêmica-científica.

O livro apresenta 18 capítulos. Inicialmente são relacionados aspectos da Gerontologia (ciência que estuda o envelhecimento humano) como: considerações epidemiológicas e demográficas sobre o envelhecimento populacional no Brasil; história dos idosos em diferentes épocas e na sociedade brasileira; mitos, fatos e teorias do envelhecimento; envelhecimento humano: definições e terminologias; aspectos biopsicossociais do envelhecimento humano; doenças mais comuns no envelhecimento. Após enfatizamos a Educação Física em ações com os idosos no que se refere aos programas de atividade física; testes; atividade física e aptidão física; e os tipos de atividade física (caminhada, dança, natação, hidroginástica, treinamento de força, ginástica, lazer e recreação, jogos e esportes). Também destacamos algumas considerações sobre o turismo e a nutrição.

O capítulo “Considerações Epidemiológicas e Demográficas do Envelhecimento Populacional no Brasil” tem como objetivo tecer algumas considerações epidemiológicas e demográficas do processo de envelhecimento populacional brasileiro, oferecer subsídios para entender este processo e propor intervenções mais efetivas na sociedade.

No capítulo “História dos Idosos em Diferentes Épocas e na Sociedade Brasileira” apresentamos uma breve descrição da história das sociedades em relação aos idosos em diferentes épocas, destacando-se os avanços ocorridos em termos de intervenções sociais, políticas e legais na sociedade brasileira. As questões sobre os idosos de hoje passam pelo conhecimento da história dos idosos no passado.

O Capítulo “Mitos, Fatos e Teorias do Envelhecimento Humano” enfoca os avanços científicos e tecnológicos das teorias que poderão ter grande impacto sobre a morbidade e mortalidade das pessoas, melhorando assim a qualidade de vida das mesmas o que poderá causar impacto sociais e econômicos sobre a questão do envelhecimento.

“Envelhecimento Humano: definições e terminologias”, neste capítulo serão apresentadas às definições e as terminologias mais utilizadas para designar o ser humano em idade avançada.

Os aspectos biológicos, psicológicos e sociais do processo de envelhecimento serão apresentados no Capítulo “Aspectos Biopsicossociais do Envelhecimento Humano”.

O Capítulo “Doenças mais Comuns do Envelhecimento” descreve as doenças comuns do processo de envelhecimento, que estão relacionadas aos fatores como, genéticos, estilo de vida, alimentação e outros.

A partir dos Capítulos acima, abordaremos os assuntos relacionados à Educação Física. Inicialmente será apresentado o Capítulo “Programas de Atividade Física para Idosos”, o qual enfocará assuntos referentes às instituições no Brasil e no mundo, buscando apresentar a preocupação atual com o envelhecimento ativo e a luta contra o sedentarismo.

O Capítulo “Testes para Idosos” apresenta alguns testes para avaliar a eficiência dos programas de atividade física para idosos.

“Atividade Física, Aptidão Física e o Idoso” neste Capítulo serão apresentados os diferentes conceitos de atividade física, aptidão física e exercício físico, e os elementos da aptidão física.

Os Capítulos seguintes abordam os tipos de atividade física como, caminhada, dança, natação, hidroginástica, treinamento de força, ginástica, lazer e recreação, jogos e esportes, e sugere atividades para idosos fisicamente incapazes, dependentes, frágeis, independentes, aptos/ativos e atletas, bem como orientações para atuação dos profissionais nestas atividades.

Para finalizar serão apresentados dois Capítulos: “Turismo e Idoso” e “Nutrição, Atividade Física e o Idoso”. No primeiro são descritos os tipos de turismo possíveis de serem realizados com os idosos e orientações para os profissionais. O segundo, destaca algumas considerações gerais sobre o processo de envelhecimento e sua relação com a nutrição e a atividade física do idoso.

Este livro acadêmico-científico representa a experiência, vivência e estudos das autoras no trabalho com atividade física para idosos, bem como na formação acadêmica. Portanto, esperamos que este subsidie profissionais de diferentes áreas, em especial da Educação Física, que pretendem ou trabalham com idosos.

Clique aqui para adquirir.